para que serve acunputura para que serve acunputura

O que é e para que serve acupuntura? Entenda aqui!

6 minutos para ler

Há quem “torça o nariz” para técnicas medicinais alternativas, mas a verdade é que nem sempre é necessário recorrer a tecnologias altamente refinadas para a promoção do bem-estar e da saúde das pessoas, reforçando o sistema imunológico e até mesmo auxiliando no tratamento de algumas doenças. Você sabe, por exemplo, para que serve a acupuntura?

Um dos métodos terapêuticos mais disseminados atualmente, a acupuntura tem origem na China e, em suma, é caracterizada pela inserção de agulhas em pontos bastante específicos da superfície corporal.

A prática é reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) desde 1995, baseando-se na premissa de que as enfermidades, geralmente, surgem em razão de algum desequilíbrio que atinge uma força vital que não é visível aos nossos olhos.

Neste post, abordamos os principais pontos relativos à técnica, explicando no que consiste, de que forma é realizada, quais são os benefícios e outras informações pertinentes à acupuntura. Acompanhe!

O que é a acupuntura?

Complementando o que foi dito acima, os adeptos à técnica entendem que o corpo humano é percorrido por meridianos em que circula a energia vital denominada de “chi”. Nesse sentido, a aplicação das agulhas tem o propósito de retomar o equilíbrio do indivíduo e de restaurar sua interação com a atmosfera ao entorno.

A acupuntura, então, pode ser definida como uma das técnicas da medicina tradicional chinesa mais empregadas e que se fundamenta no conceito de Yin e Yang, que seriam duas forças (ou energias) opostas, mas complementares, bem como nos elementos da natureza. São eles:

  • o fogo;
  • a terra;
  • o metal;
  • a água;
  • a madeira.

Na prática, existe a crença de que todos esses cinco elementos também estão presentes em nós, sendo fundamental haver uma harmonia na sua fluidez. Quando isso não acontece, tanto desconfortos físicos quanto mentais (inclusive doenças) podem começar a surgir.

De que forma o procedimento é feito?

Na técnica tradicional, como dito, são utilizadas agulhas bastante finas, descartáveis e com comprimentos variados. Elas são inseridas em pontos estratégicos e distintos da pele, dependendo da condição que se busca tratar.

Habitualmente, aqueles que são submetidos à acupuntura permanecem deitados sobre uma maca por um intervalo de tempo que varia entre 20 a 40 minutos.

Esse período também pode variar de acordo com a técnica que será utilizada (auricular, estética, eletroacupuntura etc.) e com a finalidade do tratamento. Ao final, o mais comum é que os pontos em que foram introduzidas as agulhas nem mesmo fiquem doloridos.

Outra informação bastante interessante é que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda, em relatório, a técnica para mais de 100 problemas de saúde, como:

  • lombalgia;
  • vômitos e náuseas;
  • cefaleia;
  • ansiedade e depressão;
  • enxaqueca;
  • efeitos colaterais provocados pela quimioterapia;
  • rinite alérgica etc.

Em que pontos as agulhas costumam ser inseridas?

Antes de, efetivamente, abordar os pontos nos quais a inserção das agulhas é mais comum, é preciso destacar que, como brevemente mencionado, existem diversos tipos de acupuntura. O que acontece, então, é que, dependendo da condição enfrentada pela pessoa, uma ou mais técnicas são recomendadas, onde, normalmente, a indicação é proveniente da parceria entre um acupunturista e um profissional de saúde.

Confira, a seguir, as três principais.

Auriculoterapia

É viável recorrer a ela para o tratamento de condições emocionais e físicas. Nesse caso, a técnica pode ou não fazer uso de agulhas, mas, quando o faz, elas são aplicadas em diferentes pontos da orelha. Na auriculoterapia, também é possível utilizar variados tipos de sementes de mostarda.

Estética

Usualmente, tem o propósito de aumentar a elasticidade da pele, estimular a produção de colágeno, auxiliar na recuperação muscular, atenuar as rugas etc. Nesse tipo de técnica, as agulhas costumam ser inseridas no pescoço, na cabeça e no rosto.

Eletroacupuntura

Essa técnica costuma ser buscada por aqueles que convivem com dores crônicas resultantes da fibromialgia e/ou de problemas na coluna. Nesse método, é comum que sejam utilizados, além das agulhas, estímulos elétricos — sempre nas regiões de dor.

A eletroacupuntura também tem o potencial de melhorar a qualidade do sono, pois estimula o cérebro a liberar substâncias que estão associadas ao bem-estar.

Quais são os principais benefícios da técnica?

Embora já tenhamos mencionado alguns dos pontos positivos das variadas técnicas de acupuntura, é possível afirmar que as vantagens notadas por quem se submete à prática (geralmente, como tratamento complementar) são inúmeras, destacando-se:

  • a redução de crises de dores de cabeça e enxaqueca;
  • a prevenção de declínios de ordem cognitiva;
  • a diminuição da insônia;
  • o reforço do sistema imune;
  • a melhora de dores crônicas concentradas nas costas, no pescoço, no joelho e na região lombar;
  • a atenuação de sintomas relacionados à menopausa, aos ovários policísticos e à tensão pré-menstrual (TPM);
  • a melhora de quadros clínicos de depressão, ansiedade e estresse etc.

Ainda nesse contexto, é indispensável destacar que, no caso de tratamentos mais complexos, tais como, os associados a desequilíbrios hormonais, combate a cânceres, problemas cardíacos etc. É fundamental que haja o acompanhamento por parte de profissionais de saúde especializados. Em circunstâncias como essas, se cabível, o trabalho será em conjunto.

Outro ponto que precisamos enfatizar é que há uma discussão que já dura uns 20 anos quanto aos profissionais que podem exercer a técnica. O Conselho Federal de Medicina (CFM) determina que acupunturistas especializados, veterinários e dentistas — cada um em sua área de atuação — são os habilitados a realizar o tratamento, por se tratar de um procedimento médico.

É importante se atentar a isso para evitar problemas posteriores, como infecções virais e bacterianas, transmissão de doenças, perfuração de nervos etc.

Agora você já sabe para que serve a acupuntura e quais são os diversos benefícios que a técnica milenar chinesa é capaz de promover — desde que, é claro, exercida por um profissional habilitado. Se, até aqui, você fazia parte do grupo de pessoas que “torcia o nariz” para métodos alternativos de tratamento, pode ser bastante válido reconsiderar e desfrutar das diversas vantagens para o corpo e para a mente.

Gostou de saber mais sobre o assunto? Que tal compartilhar este post nas redes sociais para manter os seus contatos bem informados?

Posts relacionados

Deixe um comentário